Um poema
que poderia ser pra qualquer um,
mas é pra uma mulher.

Tem algo parecido
com o amor
que começa
disfarçado de macio,
tudo corre
tranquilamente
como um rio.

Aos poucos
as margens vão
se expandindo,
e a própria relação
vai se descobrindo.
O que era bonito,
talvez já não
seja assim tão lindo!

Você busca
o diálogo,
só sai estrago.
Você busca
o diálogo,
e sai tudo errado.
Parece que cada um
está dançando num diferente passo,
você pra cá
o fulano pra lá.
Ambos pés
não bailam no mesmo ritmo,
é aí que vem a correnteza!
Quando um casal
para de se desculpar
é sinal de que a
convivência está para findar.

Mulheres choram

sabemos disso…

mesmo sendo fortes.

Mulheres choram

sabemos disso,

é duro golpe

saber que no peito

tem um corte.

É duro,
sentir toda construção
DE-SA-BAR.
Toda carinho,
minguar.
Toda parceria,
um pesar.
É hora de deixar
a água levar,
tem rio que
não dá pra mergulhar.

Mas a vida
é isso mesmo,
um eterno recomeço.
Não tenha medo
de dizer chega
acabou;
a partir de hoje
EU VOU SER O MEU AMOR!

Pode não ser fácil
mas depois dessa coragem,
o coração desenvolve
veias de aço.

mulher aqui fica meu abraço.