Garotos jogam bola…
Os pés descalços na crua terra
A tarde alerquinal sobre suas cabeças
Não há tempo nem espera
Não há imagem nem beleza
Garotos continuarão jogando bola
Até que a fome aperte
Ou a noite caia
Mas o jogo melhora com a chuva forte
A bola lisa, o goleiro falha…
Todos serão felizes ou serão tristes
A vida sempre continua
Mas a morte é algo tão real para estes garotos
Que irão embora com ou sem lua
Que tem destinos tortos
Garotos jogam bola…
E a terra urge em seus pés
E eles riem e eles xingam
Tudo é tão belo, não vês?
As pequenas gotas minguam…
Os garotos fingem não ser
Mas tristes eles são
E ao mundo estão com  cara a tapa
Alguns irão crescer
Outros amarão
Outros irão envelhecer
E a terra pisada será lembrança
Que naquele dia, naquela hora
Meninos jogavam bola…